English French German Spain Italian

EM TUDO, DAI GRAÇAS

A vida do cristão deve refletir sempre e em qualquer circunstância, o quanto ele é agradecido por todas as bênçãos de Deus em sua vida. Expressar-se em agradecimento a Deus é uma atitude tipicamente cristã, ao menos deveria ser. A bíblia afirma que o homem não regenerado, embora possua o conhecimento de Deus, não Lhe rende graças(Rm 1.21). Mas não deve ser assim com o crente! Ele tem muitos e inumeráveis motivos para expressar gratidão a Deus. Em nosso texto-tema, lemos uma recomendação paulina feita aos Tessalonicenses,em que consistia,que eles dessem graças a Deus em tudo.Os motivos pelos os quais os Tessalonicenses devessem  expressar gratidão a Deus, foram colocados já na introdução da epístola. Vejamos:

1) Operosidade da fé  no original grego " tou ergou tes pisteos"( 1.3). Literalmente podemos dizer que eles puseram a fé em prática, ou melhor eles tinham uma fé que os fazia  agir , que realizava. Por essa razão, Paulo via aqui um dos primeiros motivos pelos quais  devia dar graças. Os Tessalonicenses possuíam uma fé verdadeira. Essa fé não apenas tornava-os cristãos de fato, na prática, como também tornava-os crentes-modelos(1.7)

2) No mesmo contexto da operosidade da fé, Paulo reconhece um segundo motivo pelo qual deveria dar graças a Deus. " A abnegação do vosso amor e da firmeza da vossa esperança"(1.3) no grego " kai tou kopou tes agapes kai tes hupomones tes elpidos". O termo KOPOU utilizado aqui por Paulo para se referir  -se a ABNEGAÇÃO, significa TRABALHO. Esse termo se difere de ERGON que é outro termo grego para trabalho, especificamente em um motivo, ergon é um tipo de ação fácil e agradável, já KOPOU, significa atos, ações que se realizam em meio a muitas tribulações. Talvez por essa razão, Paulo falasse de firmeza da esperança(kai tes hupomones tes elpidos), para sugerir que mesmo submetidos a aflições e tormentos, eles se mantinham firmes na fé. O trabalho que esses irmãos realizavam para Deus era  
em meio a muitas aflições, entretanto, eles mantinham uma confiança que não esmorecia. Por essa razão Paulo dá graças a Deus. 

3) A terceira razão pela qual Paulo dá graças a Deus, refere-se  a eleição ou a vossa eleição(1.4) no grego 
" Eklogen humon". Paulo estava convencido que entre os Tessalonicenses haviam indivíduos escolhidos, que literalmente haviam provado da graça de Deus, e Paulo não tinha dúvida a essa respeito, e a razão é muito clara, os Tessalonicenses só podiam fazer o que faziam se de fato eles houvessem provado da graça genuína de Deus(1.6,9). Deus escolhe homens, homens escolhidos, trabalham para Deus. Eis aí um motivo pelo qual Paulo dá graças.

4) O quarto motivo pelo qual Paulo dá graças a Deus:" É que tendo vós recebido a palavra que de nós ouvistes, que é de Deus, acolhestes não como palavras de homens"(2.13). O discernimento dos Tessalonicenses deixa claro que eles tinham tímpanos ovelinos. Ouviram a palavra pregada por Paulo, e entenderam tratar-se DE PALAVRA DE DEUS. Como eles poderiam supor tal coisa, se o próprio Deus não os revelasse! Somente ovelhas podem detectar a voz do bom pastor! Aqui não está apenas o 4 motivo pela qual Paulo dá graças, mas este é o motivo através do qual os outros tornaram-se possíveis. Se não houvessem em Tessalônica eleitos capazes de discernirem a pregação de Paulo como sendo A PALAVRA DE DEUS,  a missão de Paulo naquela cidade resultaria infrutífera. A pregação cristã nunca será uma exposição ao vazio, Deus tem seus escolhidos, eles responderão a pregação, no momento certo. Desta forma Paulo agradece (dá graças), pois sua pregação não foi em vão. Os escolhidos responderam à voz do bom PASTOR.

A recomendação de Paulo: dai graças, com certeza reflete elementos que impregnavam a forma de Paulo fazer teologia, bem como motivava-o a fazer o que ele fazia. Esses elementos espelham 3 questões na relação crente/Cristo que não podem ser desconsideradas. Estou falando, do PODER, da VONTADE e dos PLANOS de DEUS. Esses elementos aqui enunciados formam o fundamento e a razão Maior pelo qual o Cristão está "obrigado" a dá graças, em tudo. Se não vejamos:

1) Seu poder- Sendo Deus Todo-Poderoso, nada foge ao seu controle, ninguém pode duelar com Ele. Nesse sentido tudo o que vier a acontece na vida do crente não foge jamais ao controle divino. E por essa razão, o crente só experimentará o que é proveniente do poder divino, nem mais, nem menos. Isso significa que qualquer situação que o cristão vier a enfrentar, de alguma forma vai refletir esse poder! Mesmo as lutas, as tribulações as perdas os danos que acometem a jornada do crente, só reforçam o poder de Deus. E alguém pode perguntar como? Respondo: TODAS AS COISAS COOPERAM PARA O BEM DOS QUE AMAM A DEUS(Rm 8.28). Vejam vocês que todas as situações que acometem a vida do crente, estão obrigadas  por decreto divino a cooperar para o bem do crente! Não me perguntem como isso acontece na prática, eu simplesmente creio nisso e ponto!Sendo assim, de fato tenho que dá graças a Deus em Tudo.

2) Sua vontade- Uma das formas de Deus expressa poder é por sua vontade!Quem em todo o universo poderá debelar a vontade divina, quem poderá impedi-la, quem poderá anulá-la, ninguém! Nem nesse universo, nem em qualquer outro lugar! E porque ninguém pode? Ninguém pode, porque a vontade de Deus é sustentada por seu poder, como ninguém tem mais poder do que ELE, nunca a sua vontade poderá ser detida, impedida. Se creio assim, estou obrigado a dá graças a Deus em Tudo. Afinal, a vida do crente não provará outra coisa , senão aquilo que reflita a vontade do ETERNO!

3) Seus planos- Deus é poder, esse poder é expresso em e com a sua vontade. A vontade confirma o poder, realizando os planos de Deus. Deus tem planos, os quais não podem ser compreendidos, por nenhum de nós pobres mortais. Muitas vezes por ignorarmos os planos de Deus, chegamos até a duvidar do seu cuidado e proteção para conosco.Chegamos a pensar que elementos estranhos e hostis é que estão no comando de nossas vidas. Mas isso não assim, Deus cumpri seu planos em nossas vidas, às vezes usando elementos estranhos e hostis a nós. Embora no momento não possamos compreender, haverá um tempo em que reconheceremos que tudo o que nos aconteceu estava dentro do plano de Deus para as nossas vidas. Se creio assim, então, não há outra coisa a fazer a não ser dá graças a Deus em tudo e por tudo.

O apóstolo Paulo, tinha muitos motivos para dar graças a Deus. Tomando o contexto dos Tessalonicenses com referência, como já temos feito, veremos isso muito claro. A própria  pregação de Paulo em Tessalônica reflete isso. A passagem de Paulo por Tessalônica foi um tanto conturbada (Atos 17.1-9), ele tem que fugir às presas da cidade, para salvar a sua vida, entretanto Deus confirmou o seu trabalho   ali (1Ts 3.6), por isso quando ele escreve essa epístola traz em seus lábios e em seu coração uma palavra de agradecimento, afinal, mesmo em muitas tribulações seu trabalho rendeu frutos. 

Termino, oferecendo um resumo teológico que pode se inferido do enredo da 1 epístola aos Tessalonicenses, qual seja:

1) Devemos dar graças por aquilo que Deus fez em nós(eleição)( 1.4).

2)Devemos dar graças por aquilo que Deus faz através de nós(evangelização)(1.8).

3)Devemos dar graças por aquilo que Deus fará em nós(glorificação)(4.16-17).